Cigarro eletrônico com fumaça

3 dúvidas comuns do cigarro eletrônico

O cigarro eletrônico (vape) é definitivamente uma febre do momento. Porém, em alguns países, como Estados Unidos e Canadá, a tendência é ainda mais forte.

De acordo com a Pesquisa Nacional do Tabaco na Juventude, feita pela JAMA, mais de 5 milhões de estudantes estadounidenses já aderiram ao produto.

No Brasil, o vape ainda é visto como novidade. Por isso, é normal que surjam muitos questionamentos no que se refere ao cigarro eletrônico.

Como forma de espalhar o conhecimento e sanar de vez algumas dúvidas sobre a temática, fizemos este conteúdo com três das perguntas mais comuns sobre cigarro eletrônico. Para saber mais, continue lendo!

Quais são as vantagens do vape?

Existem várias vantagens no uso do cigarro eletrônico, principalmente se compararmos ao cigarro comum, comprado em maços.

Algumas delas são:

  • Não é preciso de isqueiro ou fogo para funcionar;
  • Não deixa mau cheiro;
  • Não amarela os dentes;
  • Não interfere em seu olfato ou paladar.

Além disso, o cigarro eletrônico também é uma grande arma contra o vício em cigarros comuns e pode também representar uma boa economia no bolso no final do mês.

Mas falaremos sobre essas duas vantagens mais a fundo agora.

O cigarro eletrônico faz mal?

É muito fácil perceber que não, o cigarro eletrônico não é tão prejudicial quanto um cigarro comum. E, por isso, é também um grande aliado contra o vício.

Apesar de também levar nicotina em seu e-líquido, as pesquisas indicam que o cigarro eletrônico é muito mais seguro do que a média.

Isso porque o grande problema do fumo não é apenas a nicotina em si, mas o alcatrão – que é uma mistura complexa de milhares de substâncias químicas – e o monóxido de carbono resultado da queima do material. E ambos não estão presentes no vape.

Essa diferença pode ser comprovada por pesquisas científicas. Um estudo, feito em 2014 pela faculdade britânica College London, chegou a conclusão de que para cada milhão de fumantes que trocassem o cigarro tradicional pelo vape, cerca de 6 mil vidas seriam salvas todo ano.

Afinal, são as substâncias citadas – alcatrão e monóxido de carbono – as principais responsáveis por câncer de pulmão e doenças respiratórias em fumantes.

O que é mais caro: cigarro comum ou vape?

Inicialmente, pode haver a impressão de que o vape é mais caro do que comprar cigarros comuns. Porém, isso também não é verdade.

A compra de maços e maços de cigarros toda semana pode dar uma dívida de centenas de reais no final do mês. O gasto específico dependerá de quanto a pessoa fuma e o preço do cigarro que compra.

Ao utilizar um vape, é preciso adquirir o aparelho e um estoque de juices. Isso, pode ser mais caro do que o custo mensal da compra de maços, porém, dependendo da quantidade de e-líquido comprado, o produto poderá durar por três ou quatro meses.

Isso significa que, anualmente, o custo com vape é consideravelmente menor do que o com cigarros normais.

Tirou suas dúvidas? Para conferir mais conteúdos sobre cigarro eletrônico, acesse nosso blog e confira vários posts sobre todo esse universo do vape.

Artigos Relacionados

Naked Unicorn: o juice famosinho da Naked 100

Naked Unicorn: o juice famosinho da Naked 100

Quem curte um vape sabe que a escolha do juice é altamente importante para a experiência. Afinal, trata-se do sabor que dará forma ao seu vapor e transformará o seu momento de relaxamento. É por isso que você precisa conhecer o Naked Unicorn, uma excelente opção de...

Pod Descartável Zomo: uma linha incrível para você

Pod Descartável Zomo: uma linha incrível para você

Você já conhece o pod descartável Zomo? Ele é uma escolha praticamente obrigatória para quem quer curtir um bom vape sem o compromisso de um pod tradicional. A Zomo é uma das principais marcas quando o assunto é pod descartável. Esse tipo de produto requer bastante...

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *